Dívidas impedem Bom Jardim de celebrar novos convênios

Prefeitura de Bom Jardim avalia débito com a Cemar.
23 de janeiro de 2017
Secretário participou de encontro de secretários e gestores de esporte em São Luís
24 de janeiro de 2017
Exibir tudo

A nova gestão da prefeitura municipal de Bom Jardim está encontrando dificuldades nos primeiros dias de governo para firmar convênios com a união e Estado. O prefeito Francisco Araújo tem se empenhado em trazer novos recursos para solucionar determinados problemas da cidade, mas foi informado em sua última visita a São Luís que o município não pode receber aportes de convênios por estar com pendencias nos órgãos federais.

Em amarelo, órgãos que impedem Bom Jardim de conveniar.

O impedimento é ocasionado pelas irregularidades encontradas em diversos órgãos, como CADIN, INSS, SICONFI e Receita Federal. A maioria destes problemas se dá pela não apresentação da documentação exigida junto aos órgãos, além de falta de repasses. Isso motivou para que a prefeitura de Bom Jardim ficasse inadimplente junto ao Governo Federal.

O nome da prefeitura de Bom Jardim consta no cadastro informativo de créditos não quitados do setor público federal do CADIN, que é um banco de dados que contém os nomes das pesso
as físicas e jurídicas com dívidas vencidas e não pagas a órgãos e entidades da Administração Pública Federal, direta e indireta. Esse banco de dados é o “Serasa” das prefeituras.

Dr Francisco denuncia que devido a essas restrições, herdadas das gestões anteriores, Bom Jardim não conseguiu receber emendas parlamentares que haviam sido viabilizadas em sua visita a Brasilia, oriundas do deputado federal André Fufuca. O valor aproximado que o município deixou de receber é de quase R$ 1 milhão, que seriam destinados para reforma do Matadouro Municipal e do Mercado Municipal.

A prefeitura realiza agora um força-tarefa envolvendo o setor financeiro e jurídico para resolver a situação, porem demandará tempo. O esforço tem como objetivo fazer com que o município volte a receber verbas de convênios e possa voltar a executar grandes obras em benefício da população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − quatro =