Secretaria de Agricultura solicita vistoria em busca de melhorias ao matadouro municipal

Prefeitura de Bom Jardim e Governo realizam mutirão do Glaucoma nesta sexta (14)
12 de julho de 2017
Audiência Pública debate regulamentação de taxistas em Bom Jardim
13 de julho de 2017
Exibir tudo

Sec. de Agricultura de Bom Jardim pede vistoria para melhorar atendimento a população.

A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento solicitou a Agência Estadual de Defesa Agropecuária – AGED uma vistoria sanitária ao matadouro municipal. O objetivo é aperfeiçoar as condições de abate dos animais e melhorar a qualidade dos produtos oferecidos a população. O secretário Elberfran Oliveira afirma que desde a primeira vez que foi feita a vistoria, algumas adequações foram realizadas, como reparos na estrutura do prédio, instalações elétricas, aquisição de equipamentos, melhorias na limpeza, entre outras mudanças. “O intuito é fazermos de acordo com as exigências técnicas e dentro dos padrões exigidos para o funcionamento. Sabemos da situação em que nos encontramos, mas estamos buscando soluções para melhorar nosso sistema de abastecimento”, afirma o secretário.
O fiscal agropecuário da Regional de Santa Inês Francisco Nonato de Sousa Júnior visitou o local e emitirá um parecer a secretaria. “A vistoria da AGED visa verificar todos os focos importantes no que diz respeito a higiene do abate, como instalações físicas, uniformização da equipe, origem do gado, presença do veterinário para inspeção, de modo a garantir sanidade do produto, em todo o processo de abate, desde a entrada até a saída”, explicou o veterinário. A AGED agora produzirá um parecer técnico sobre com o laudo da vistoria, o que vai orientar a Prefeitura nos reparos que deve fazer para melhorar as condições do matadouro.
“Daremos início a um levantamento dos demais matadouros das zonas rurais para podermos colocá-los em funcionamento nas condições adequadas, atendendo assim as comunidades”, afirmou Elberfran. O secretário de Agricultura acredita que uma grande saída é a descentralização do abate para melhor atender todo o município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − dois =